BLOG NOVO: CONTOS DO ICAL

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

ICAL NA FEIRA ONG BRASIL 2012




VAMOS ACONTECER NA FEIRA ONG BRASIL!

O  estande do ICAL estava sempre cheio. Nossas associadas marcaram presença.
A Diretora Presidente Dinah Choichit agradece a todas pela colaboração.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Ai! Se Sêsse! - Zé da Luz





Ai! Se sêsse!... 
Zé da Luz (poeta nordestino)

Se um dia nós se gostasse; 

Se um dia nós se queresse; 

Se nós dos se impariásse, 

Se juntinho nós dois vivesse! 

Se juntinho nós dois morasse 

Se juntinho nós dois drumisse; 

Se juntinho nós dois morresse! 

Se pro céu nós assubisse? 

Mas porém, se acontecesse 

qui São Pêdo não abrisse 

as portas do céu e fosse, 

te dizê quarqué toulíce? 

E se eu me arriminasse 

e tu cum insistisse, 

prá qui eu me arrezorvesse 

e a minha faca puxasse, 

e o buxo do céu furasse?...

Tarvez qui nós dois ficasse 

tarvez qui nós dois caísse 

e o céu furado arriasse 

e as virge tôdas fugisse!!! 

Rolando Boldrim declama a poesia "Confissão de Caboclo" de Zé da Luz. Categoria:

POESIA LÍRICA: SAUDADE DE UM BEIJO! - Dinah Ribeiro Amorim



POESIA LÍRICA: SAUDADE DE UM BEIJO!
Dinah Ribeiro de Amorim

  Às vezes me pego pensando,
  Sinto falta do passado
  Dos meus momentos de infância
  De minha mãe os afagos.

  De carinho rodeada,
  Quando o tempo lhe permitia,
  Dava-me beijos todo dia
  E assim me sentia amada.

  O tempo foi passando
  Os amores se transformando
  A inocência mudando
  A juventude chegando.

  Os beijos também mudaram
  O desejo me acarinhava
  Em namoricos discretos,
  Cinemas, parques, aonde andava.

  Deles também tenho saudade
  E com o tempo passando
  Era eu quem os dava
  Em meus filhos queridos
  Enquanto o momento rolava.

  Foram-se também eles
  Dedicaram-se aos seus
  Beijando entes queridos
  Esquecendo-se dos meus.

  É a vida se modificando,
  Transformando todos nós
  Paixões, sentimentos românticos,
  Ficando bem longe, que dó!

  Em todos os beijos que dei
  Sempre com muito amor,
  Um deles ficou bem marcado
  Embora seja passado.

  Alguém que muito gostei
  Afinei em todos os sentidos
  Por uma bobagem larguei
  Sem me importar com destino.

  Em cada beijo trocado
  Levava do coração um pedaço
  Emoção nunca mais sentida
  Nessa vida de tantos atos.

  Não sei se ele se lembra
  Desse passado longínquo
  Tantas coisas aconteceram
  Mas um sentimento ainda sinto.

  Vontade de beijá-lo outra vez
  Embora velhos e distantes
  Curiosa em saber como fico
  Se é a mesma emoção de antes!

Natal - Dinah Ribeiro Amorim


  

NATAL!
Dinah Ribeiro de Amorim


  Uma estrela brilha ao longe
  No deserto escaldante
  Três reis magos observam
  Uma direção anunciante.

  Seguem-na esperançosos
  Na curiosidade do espírito
  Que será que ela revela
  À necessidade dos vivos.

  Caminham por dias e dias
  Passando fome e frio
  Nessa jornada difícil
  Levando horas a fio.

  Olhando e acompanhando
  Esse trajeto cintilante
  Param, quando notam o brilho
  Indicar uma cocheira, no frio.

  Chegam e, maravilhados,
  Com um nascimento deparam
  Uma simples mulher parira
  Um ser que os atraíra.

  Sabiam que era divina
  Essa criança que nascia,
  Transmitindo à humanidade
  Fé, esperança e caridade!


domingo, 11 de novembro de 2012

Tarde ICAL - Patricia Iasz de Miranda


Tarde ICAL

Patricia Iasz de Miranda


Um encontro de padaria
Para desvendar poesias
Almas livres ao entendimento
Livre tarde de entretedimento

Papel solto se derramaria
Letra solta que combinaria
Mente aberta ao sentimento
Revela idéias em movimentos

Motivo belo apresentaria
Aprender arte de livraria
Instruir a vida em consentimento
E sair feliz de contentamento