BLOG NOVO: CONTOS DO ICAL

sábado, 20 de setembro de 2014

AS ROSAS DE FREI HUMBERTO - M.luiza de C.Malina



AS ROSAS DE FREI HUMBERTO       
M.luiza de C.Malina

A igreja da região há muito estava sem um pároco. A chegada de Padre Humberto foi manifestada pela ardorosa população feminina com braçadas de flores.

Frei Humberto estava na média de seus viçosos 38 a 42 anos no máximo. A forte tendência em angariar fundos e fiéis para o próprio sustento da igreja, e o propósito de auxílio aos necessitados, garantiu-lhe a escolha da pacata vila.

O dia a dia era dividido com um coroinha, uma governanta e um cachorro. Ambos moravam em um anexo da casa paroquial. O frei percebe a rigidez de controle de Emengarda que extrapolava suas incumbências.

No vasto quintal, o ele resolve incluir na horta um pequeno canteiro de rosas e flores para enfeitar o altar. Tão belas se tornaram, que, as fiéis pediam uma “mudinha” da rosa.

Porém, com o passar dos meses, o padre percebe que os pés de rosa estavam murchando. Aduba sem que nada se resolva. Comentam entre as fiéis que é “olho gordo”. Até ele passa a crer na superstição. Certa manhã observa o cachorro lambendo a terra. Retira um punhado e a leva para analise numa fazenda próxima.

O agrônomo, velho experiente, chama o fazendeiro mostrando-lhe o punhado de terra dizendo em tom de deboche:

- Veja o que temos aqui. A revanche começou!

Ambos riram. O fazendeiro cumprimenta o padre com tapinhas nas costas.

- Ora, ora! Estava demorando. O aguardávamos há muito. Sabe como é, padre novo e novinho em folha. A mulherada toda se alvoroça em seus préstimos.

- Sim. Elas são muito atenciosas, principalmente Emengarda.

- Emengarrrrrda! - Diz o fazendeiro, e continua - Hahaha!  Os dois riem muito, pedem desculpas ao padre e explicam:

- Com todo respeito a sua vocação, mas o senhor precisa saber de alguns boatos que correm para o senhor poder sobreviver. Emengarrrrda é uma bruxa. Bonita, não envelhece nunca. Faz poções milagrosas para conquistar os homens e o que sobra joga nas plantas para que o pároco vá embora. Aliás, o senhor já provou o chá de calcinhas que ela faz? Deve jogar nas suas rosas...

Frei Humberto abaixa a cabeça, pede licença e volta para a Igreja. Arruma as malas.

Nenhum comentário: